quinta-feira, 28 de abril de 2016

O Conciliar

Passada a dúvida, eu lembro do sentimento de casa.
Um passar de dedos pela tua orelha e tua cara de
o-que-você-está-fazendo
quando faço carinhos estranhos.

Você me enlouquece às vezes,
e eu não preciso de ajuda pra ser louca.
Já o sou suficientemente sozinha.
Ouço os acordes de alguma música da minha infância
Olho pra você com ares de "eu não acredito".

Você perguntou o que eu estava pensando
com aqueles meus grandes "olhos enluarados".
Pensei no quanto esses momentos parecem o prender de uma respiração
Antes de um primeiro beijo
Antes de se jogar no abismo
Antes do virar do copo de cachaça.

Eu não vou arredar o pé, é óbvio.
É só que às vezes a minha voz dentro da cabeça grita mais alto
que todas as que estão do lado de fora.
Seus olhos maus e tristes me assustam, e
eu sei que eu sou terrível.

0 comentários:

Postar um comentário