quarta-feira, 6 de maio de 2015

a volta dos manifestos

eu estou sozinha
eu gosto de estar sozinha
eu
sou
sozinha
eu sou sozinha a a

flutuando na calçada
neblina
compondo no ônibus
sentindo vento frio
o outono
inverno
estou em que estação?

me pego fazendo caras estranhas
bons e velhos tempos

eu te amo
eu sou aquela por quem você se apaixonou
visitando velhos lugares pelos quais eu era apaixonada
pensamentos em turbilhão que agora esqueci
não gravei
não gravei não gravei

eu não sei
eu não quero
quero largar tudo
quero agarrar o mundo
quero cantar
cantar
tocar as teclas
estou estou estou
eu.

0 comentários:

Postar um comentário