quarta-feira, 29 de abril de 2015

riacho azul e prata

tenho acordado há semanas sem vontade de levantar
eu só queria ensinar história pra algumas crianças
não ver colegas de trabalho apanhando e levando tiro da polícia
pensando
"podia ser eu"

 deixem a gente ensinar.
já é bem difícil
com nossos salários
com vocês nos apedrejando quando pedimos melhores condições
fica pior ainda.

 dá vontade de desistir

dá vontade de nunca ter existido
dentre as tantas outras coisas que me fazem sentir assim

 o mundo não me quer vivendo nele
não é possível que se espere que eu queira viver nele.
só quero dormir, dormir, dormir...

você não me quer mais na sua vida
não posso dizer que estou triste
não posso dizer que estou contente
não posso dizer que não percebi
não posso dizer nada.

eu não quero mais
eu não quero mais
eu não quero mais
eu quero sair daqui
eu quero viver trancada no meu quarto
o mundo é ruim
as pessoas são ruins
eu não tenho esperança
eu preciso ter esperança
eu não consigo ter esperança
desde muito nova eu afoguei a esperança num riacho azul e prata.

não há estrada à frente
não há flores nem sorrisos
não há
não

eu queria apenas poder ler e escrever minhas letras em paz

0 comentários:

Postar um comentário