segunda-feira, 27 de maio de 2013

Lista de compras

Não, não arrumei meu quarto ainda
e eu não tenho dinheiro.
Tampouco você.
Vou ver se compro uns iogurtes e umas bolachas e penduro na conta do mercadinho.

Às vezes dá um desânimo.
Mas você mesmo disse que logo tudo isso passa.
E como eu confio em você de olhos fechados e pés à beira do precipício, isso me acalmou.
(E meus dedinhos dos pés às vezes são as únicas coisas segurando meu corpo.)

Então me seguro em você.
Se cairmos acho que ainda temos asas, né?

É chato dormir sem ti. Especialmente com o barulho da rua e as portas de vidro aqui de casa.
Cada ruído de madeira me desperta do semi-sono,
quando, se eu estivesse contigo, apenas te abraçaria, ou te acordaria,
e rolaríamos na cama por uma ou duas horas, juntos.

Hoje, cheguei em casa, subi pro quarto, deitei na cama de braços abertos e barriga pra baixo
e subitamente senti uma falta enorme de te abraçar e dizer que te amo
mas dizer um "te amo" de verdade, daqueles que me fazem chorar, sabe?
E depois de falar e lamber ao pé do ouvido coisas que nos fazem sentir pele com pele e respiração difícil.

Te amo e te quero e amanhã eu JURO que compro uns pães também.

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Como me tornei nós dois


Acho que a convivência não nos traiu.
Isso é o suficiente pra dizer que dá pra seguir o plano.
Sabe, aqueles que o mundo pode ler nos nossos olhos
Ou ouvir nas nossas conversas no meio da rua.

Não ando mais tendo grandes ideias de grandes poemas como aqueles que te atraíram.
Não sei o que acontece comigo, acho que estou feliz demais.
Deve ser normal, eu acho, meu Desespero morreu.
Vestiu as cores gostosas do Bem-Querer,
E tenho que repensar meus versos. Eles ainda não se acostumaram a ter você vinte e quatro horas por dia.

Eu explodia de dor quando escrevia e aquilo me movia, de certa forma,
E hoje em dia o que me move é todas as possibilidades que tenho conosco.

É difícil admitir que me tornei algo que achei que nunca me tornaria
E que na realidade sempre quis me tornar.
Não temo mais por nós dois, e na verdade isso me dá mais esperança no mundo.
Queria que todos pudessem encontrar o que encontramos
E nós já conversamos sobre isso uma vez.

Não importa o quanto seus planos mudem
Não importa o quanto demore.
Já estamos vivendo o objetivo.

Deito na cama todas as noites e agradeço por ter você.