sábado, 31 de março de 2012

That's it

Te sopro nos ouvidos que vou te seguir
acorrentada a ti, me sinto livre
porque eu sei que não preciso te dizer coisa alguma
quando vês o que está me machucando.

A dor de outrora se transmuta em coração líquido.
Meu cérebro colorido sai pelo ouvido
O músculo no meio de meus pulmões foge pela minha garganta
engulo palavra e cuspo canções
só pra te ouvir cantá-las aos sussurros,
numa varanda ou quarto escuro.

Te amo. Te amo. Te amo.
Te amo. Te amo. Te amo.
Te amo. Te amo. Te amo.
Te amo. Te amo. Te amo.

É, acho que é isso.

0 comentários:

Postar um comentário