terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Eu, pequena

O céu não mostra a lua
poucas estrelas aparecem
mas eu estou tão assustada
que eu mal poderia olhar pro céu por muito tempo.
Olhar tão pro alto me dá uma vertigem invertida,
como se doesse pensar em ter o alto,
como se eu tivesse medo de uma queda ao contrário.
Eu, sugada pelo céu.

"Lost but now I am found",
não faz sentido pra mim.
E não estou falando de me perder
em beijos e abraços, ou nas palavras.
Estou falando de me perder em mim mesma.
Sou um furacão sem olho.

Parei.
De repente eu me senti sã.
De repente eu me senti vazia.
Fiquei pensando então nas notas e palavras
que não soam corretamente.
Pensei em todas as coisas que já ouvi
e que prefiro ignorar.

Eu chego ao fim da linha várias vezes ao dia.
Eu mal me levanto da cama,
palavras giram ao meu redor.
Minha cabeça dói, eu vou só ficar aqui
e pensar em como eu sou pequena.

0 comentários:

Postar um comentário