quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Minha oração de estrelas

Caber e descaber de gostar descabido.
Cabide pra uma alma lavada
como roupa muito usada e esfarrapada
que precisa de remendo.

A vida vai retalhar teu espírito
e vai te fazer perder agulhas.
Você não vai conseguir amarrar nada
e as coisas vão ficar soltas pelo chão.

Quando a vida passar, vai dar a impressão de ser
uma colcha de retalhos
e vai ser tão bonita, e tão brilhante!
Tão colorida, e tão cheia de si mesma - cheia de vida -
e vamos estar todos juntos, chorando por nós mesmos
por nossas existências
tecendo um réquiem com nossas límpidas vozes

E eu vou cantar pra você
e pra quem mais quiser ouvir
Tudo o que eu tinha que dizer e não disse
e é tanta coisa, tantas notas e acordes pra me acompanhar...

Eu sou bruxa. E teci com meu tear um manto mágico.
Eu não vou estender ele a ninguém, a não ser que mereça.
E por enquanto só eu e minha loucura estamos aqui embaixo, protegidas.
E quando minha vida passar e for uma colcha
Alguém vai fazer com ela e meu manto uma sobreposição
e as fadas dos meus sonhos pregarão isso no céu, em algum lugar.

Serei muitas estrelas muito bonitas e brilhantes,
e vou iluminar os caminhos de quem quer que tenha palavras a dizer sobre mim.
Vou proteger aqueles que me deram pedaços de vida
pro resto da vida.

(Amém.)

0 comentários:

Postar um comentário