domingo, 23 de outubro de 2011

Parafraseando a mim mesma e me reformulando

"Eu só queria um pouco de paz
Talvez a encontre
em algum lugar de mim mesma
sozinha de novo
onde tudo deve estar.

Tudo está em seu lugar quando não tenho ninguém.
Mas isso não significa felicidade."

(18 de janeiro de 2011)

Eu ainda quero paz. E continuo sozinha.
Por escolha. Eu sabia que seria assim.
Eu sou menina mas não sou burra.
E eu prefiro ter ninguém e a mim mesma em pleno poder
do que ter pela metade.
Não é questão de ser extremista
é questão de ser bruxa.

Hécate, me guarde.

1 comentários:

Postar um comentário