domingo, 21 de agosto de 2011

A Menina que não tinha Cheiro

Ana, Ana
você sabe que eu vou te deixar
e eu sei que tu não vais chorar
Por sentir tudo, não sentes nada

Ana, Ana
essa canção é pra você lembrar
pra si mesma que o amor
pode não ser nada

Ana,
Teus poemas se murcham em flor
folhas cobrem o teu cobertor
sem abraço que possa acalmar

Tua alma, teu corpo, menina,
mesmo amigos, piano ou morfina
Nenhum livro te conta uma história
pra te confortar

Ana, Ana
Histórias te esperam no bar
apesar disso não vais evitar
que mágoa te devore

Ana, Ana
Se tu escreves é pra te lembrar
que um dia pode sofrer
sempre por bobagens

Ana,
A vida é mais que lamentar,
que sorrir ou fingir se agradar
com as coisas que fazem os outros

Se já não consegue escrever
explicar e até mesmo prever
as cartas não te dizem...
O tarô te falha,
o riso te falta...
Ana.

1 comentários:

Postar um comentário